De pão de queijo à carne bovina: países impõem 20 barreiras comerciais ao Brasil, mostra estudo

De pão de queijo à carne bovina, os produtores e empresas do Brasil enfrentam 20 barreiras comerciais impostas por outros países no comércio internacional. O mapeamento foi feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgado nesta segunda-feira (6).

As barreiras são establecidas pelos países para dificultar a importação de produtos de outras economias ou podem aparecer na forma de subsídio, dando benefícios para as empresas locais. Contra o produto brasileiro, o estudo identificou barreiras sanitárias e técnicas, cotas tarifárias, concessão de subsídio, entre outras barreiras.

“O Brasil é mais afetado no setor da agroindústria porque é muito competitivo. Com isso, outros países estão criando normas e barreiras mais sofisticadas para conter o produto brasileiro”, afirma a gerente de Política Comercial da CNI, Constanza Negri Biasutti.

Das 20 barreiras contra o Brasil, 17 foram adotadas por economias que integram o G-20, grupo que reúne as 19 maiores economias do mundo e a União Europeia.

“Quanto mais pró-ativo for o governo brasileiro, mais chances o Brasil tem derrubar essas barreiras”, diz Constanza. “É preciso mecanismos de diálogo. É possível superar este cenário nos ambientes bilaterais e multilaterais, por meio da OMC (Organizaçaõ Mundial do Comércio) e pelos acordos de negociação.”

As medidas restritivas sobre aço e alumínio do Brasil adotas pelos EUA não foram incluídas no levantamento porque, segundo a CNI, se trata de um movimento recente e os setores ainda não levaram a questão para a entidade.

Fonte: G1

Serviços